Categorias
Artigos

Trabalhando com um iPad nas férias

O título acima é enganador: em janeiro de 2021 eu não estava de férias; ainda não completei um ano no meu emprego atual de professor. Porém, sem compromissos de aulas e de pesquisa, eu e minha esposa quisemos aproveitar esse período para visitar familiares dos dois lados – principalmente para todos babarem em cima do bebê da família. Rompemos o isolamento social que mantivemos desde o início da pandemia, tentando, ao chegar nos lugares, ficar o mais isolado possível.

Para honrar meus compromissos com meus alunos e com o meu departamento, já antevendo a volta das aulas, eu trouxe o meu iPad comigo nesses 800 km entre Cascavel, Curitiba e Florianópolis. Foi ele que me permitiu avançar, que seja aos poucos, nos meus projetos, tendo uma rotina mais leve e criativa. Com o carro cheio de artigos de bebê, não achei que caberia o peso adicional de um laptop…

Meu setup de trabalhar nas férias

Em três casas diferentes e muitas mesas e sofás, eu tive de substituir o meu escritório cuidadosamente montado por isso:

Sinceramente, não estou com saudade da minha mesa

Esse aparelho acima é o iPad Air de 3ª geração, 256 GB de armazenamento, 10,5 polegadas, com conexão apenas Wi-Fi (sinceramente, meu próximo iPad vais ter conexão celular). Ele está sempre montado em uma capa com Smart Keyboard. Geralmente do lado desse conjunto está o meu caderno.

1. É muito caro. 2. É muito bom.

O que não aparece nas imagens acima é o Apple Pencil de 1ª geração e AirPods, sempre para escutar Deezer. Tudo isso foi comprado com o desconto educacional da Apple depois que minha esposa finalmente me autorizou a fazer esse gasto, cansado de me ouvir falar em comprar um iPad para trabalhar há mais de 3 anos.

O que posso fazer num iPad

Afinal, é possível fazer trabalho de verdade? Essa é uma discussão corrente e que está perto de ser solucionada, à medida que os tablets vão ficando mais poderosos em termos de hardware e software. Sim, é possível – pelo menos alguns tipos de trabalho.

Trabalhar com documentos

O app mais essencial no meu iPad é o Documents da Readdle, que não sei como não é mais divulgado; é a melhor maneira de navegar por documents salvos no OneDrive, Dropbox, Google Drive, iCloud, ou mesmo na memória interna do iPad, e ainda possui um editor de PDF integrado. Usei esse app para criar pastas para alguns trabalhos que estou criando para os alunos, duplicar arquivos e mover entre diferentes locais, juntar documentos, apagar páginas.

Com certeza, o meu app preferido para iPad: Documents da Readdle

Nesse período de férias, eu resolvi testar o modo Pro, que permite, entre outras coisas assinar documentos:

A propósito: o PDF que foi assinado foi exportado a partir do Word. A minha irmã recentemente comentou que descartava comprar um laptop Apple por “mas eu preciso do Office”; essa fase de incompatibilidades já acabou. Os aplicativos da Microsoft para dispositivos Apple são bastante capazes.

Preparar aulas

Nesses tempos de aulas remotas, a minha tarefa básica é preparar apresentações. Eu me surpreendi em como o Keynote para iPad é tão capaz quanto a versão para macOS.

Quem souber deixa nos comentários

Para me guiar nas apresentações, eu digito notas no Notion. Nessas viagens eu não tinha os livros que tenho na minha pequena biblioteca, mas consegui escrever algumas notas que estavam mais frescas na cabeça e consultando alguns PDFs (usando o supra-citado Documents).

Sim, nós somos engenheiros, nós discutimos válvulas

Como diz Shawn Blanc, porém, o fato do Notion para iPad não exibir os itens completos na visualização de calendário (apenas exibe que existem itens em um dado dia) é uma insanidade.

Parte do trabalho de preparar aulas é preparar planilhas de notas, para me ajudar a avaliar trabalhos e apresentações. O Numbers para iPad é ótimo. A integração com provedores de documentos é sensacional; ao navegar no app, só aparecem habilitados os arquivos que podem ser abertos no Numbers:

Sim, eu quero deixar bem claro para meus alunos o que eu espero de um trabalho

Tomar notas de livros

A habilidade de colocar apps lado a lado no iPad permite um fluxo de trabalho perfeito; de um lado o Kindle, com trechos sublinhado, e do outro o Bear, onde vou escrevendo minhas impressões com minhas próprias palavras.

Aguardem um post completo sobre como aprendi a usar o Moodle

Publicar posts

Tanto o presente texto quanto o último foram escritos inteiramente em um iPad.

Esses posts todos são planejados com o ótimo MindNode.

De boas, sonhando em ser um blogueiro profissional

Como me concentro

Para me guiar nesse processo, eu tenho um sistema no Todoist, que vou descrever no próximo post, e uso o Focused Work como um cronômetro; consigo criar um timer para trabalhar concentradamente por meia hora, uma hora, duas horas, dependendo do quanto tempo tenho.

O que quero que melhore

Eu gostaria muito de poder invocar Atalhos pelo Smart Keyboard. É algo que tenho pesquisado mais e mais à medido que uso o iPad com mais frequência. Por exemplo, tenho um atalho para criar uma nota no Bear com aquele time stamp no título; gostaria de, enquanto escrevo uma nota, já conseguir criar outra, sem precisar ir no app de Atalhos.

Como falei, o Smart Keyboard é ótimo, mas eu queria ter mais angulações para trabalhar, e de preferência com um layout em português.

A única angulação possível.

E por fim, quero widgets na tela inicial, pelo amor de Deus.

Acho que vou me divertir muito com meu iPad em 2021…