Categorias
Artigos

2022: O Ano de Ler e Escrever

O meu tema para 2022 é Ler e Escrever.

Esta escolha começou em dezembro de 2021, quando eu percebi que fechei o mês finalizando a leitura de 7 livros (nem todos iniciados em dezembro) e que isso me dá uma satisfação muito grande. Estruturar minha vida de maneira a priorizar o contato com livros é algo que ressoa (um termo importante no vídeo linkado acima) muito com minha personalidade, contribui para minha saúde mental e contribui positivamente para meu desenvolvimento pessoal e profissional.

Ter um tema significa priorizar essa ideia sobre outras. De férias na praia, assim que saio do quarto eu já trago meu livro (no momento O Cavaleiro da Morte, de Bernard Cornwell) e deixo o celular longe. Neste exato momento, em vez de assistir a alguma série, eu estou sentado escrevendo isto e organizando meus pensamentos para o ano que inicia.

Além do prazer pessoal, esse tema tem motivações profissionais: os grandes projetos que quero realizar em 2022 envolvem leitura e escrita de alguma forma. Concursos para professores envolvem estudar e escrever redações e propostas. Eu quero voltar a trabalhar mais com pesquisa, e tenho 2 artigos científicos engavetados que precisam sair neste ano. Para atualizar minhas aulas, eu preciso ler mais referências contemporâneas.

Assim, quando em dúvida do que fazer em 2022, eu vou ler e escrever.

E você?

Por Fábio Fortkamp

Pai do João Pedro, Marido da Maria Elisa, Professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade do Estado de Santa Catarina, católico devoto, nerd

6 respostas em “2022: O Ano de Ler e Escrever”

Recebi seu e-mail agora pouco, não sei se foi coincidência ou não eu comecei um curso de escrita ontem, uma das metas desse ano é melhorar essa minha deficiência nessa área, e ao contrário de você eu terminei o ano com 09 livros lidos, para mim, é uma frustração, pois para quem está acostumada a ler uns 50, preciso trabalhar muito o meu foco e concentração. Feliz Ano Novo!

Conheci o seu blog hoje. Gostei muito dos artigos relacionados as dificuldades acadêmicas e acredito que vai me ajudar a refletir sobre algumas aspectos. Faço doutorado em história e no momento estou muito desanimada.

Olá Lisiane. Entendo perfeitamente o desânimo; o mercado acadêmico é injusto, e eu encaro como uma vocação. Aqui no blog há vários textos sobre as minhas dificuldades também, e em breve devo voltar a postar mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.