Categorias
Artigos

Como eu atendo alunos remotamente

Ontem eu completei um ano como professor, e se posso resumir meus aprendizados numa frase de impacto para fingir que eu sou sábio, seria: Meu trabalho é ensinar alunos, e não dar aulas.

Com minha obsessão não saudável por produtividade, às vezes enxergo minha rotina como um processo industrial de preparar notas no Notion e slides no Keynote; estudo, escrevo, monto apresentações, seleciono exercícios, passo para o próximo tema. Ministrando cinco disciplinas e tendo um bebê para criar, às vezes ajuda ser focado assim; porém, de vez em quando tenho de parar e pensar: no que posso ajudar mais meus alunos? Todos esses processos garantem que meus alunos estão aprendendo? Se não, por mais que gaste horas na frente do computador, não estou realizando meu trabalho.

No meu primeiro semestre como professor, eu não tinha condições de manter nenhum tipo de office hours, tal era o volume de trabalho; quando necessário, eu atendia alunos ao final das aulas ou por email. Isso me incomodava bastante, de maneira que priorizei estabelecer uma maneira de ter horários regulares para estar disponível para os alunos para eles poderem perguntar o que for, sem estar limitado a 15 minutos aqui e ali.

Captura de tela do calendário, mostrando um evento “Atendimento alunos” entre 17:00 e 18:00

Minha solução para atender alunos remotamente: todas às segundas- e quintas-feiras, por uma hora em cada dia, eu estou disponível para um chat com meus alunos no Microsoft Teams, o sistema de reuniões que minha universidade utiliza. Eu periodicamente lembro os alunos desse esquema durante as aulas remotas, e passo todas as instruções. Como faço: eles devem sempre iniciar por texto, para evitar que algum aluno me ligue do nada e estou conversando com mais alguém.

Esse esquema tem funcionado muito bem, embora os atendimentos ainda sejam raros. Sei que meus horários ainda são parcos; esse é um esquema em desenvolvimento. Mas o que me deixa contente é que eu consegui priorizar isso, mesmo supostamente não tendo 2 horas por semana a mais para dedicar a isso. Você tem mais tempo do que imagina.

Sim, leitora: eu também estou cansando de ter de fazer tudo remotamente. Quando as aulas presenciais voltarem, com certeza vou pensar num esquema seguro de atender alunos na minha sala. Por enquanto, porém, temos de dar um jeito de resolver os problemas da maneira que seja possível.

E o leitor, anda saturado de reuniões online?

Por Fábio Fortkamp

Pai do João Pedro, Marido da Maria Elisa, Professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade do Estado de Santa Catarina, católico devoto, nerd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.