Categorias
Artigos

Largando o vício em ar-condicionado

Eu tenho um sonho: viver uma vida sem reclamar de nada.

Acho que é normal estar insatisfeito com alguma coisa, e lutar para melhorar cada aspecto da nossa vida. O que não é normal é viver a vida externando todo tipo de frustração.

Estamos no verão, o que significa que os dias são quentes. Isso é inevitável. O que evitável é a torrente de reclamações:

  • “Meu Deus, que bafo!”
  • “Não aguento mais esse calor”
  • “Como alguém vive sem ar-condicionado?”
  • “Está muito quente para fazer qualquer coisa!”

Nesse verão, querido leitor, que tal adotar uma outra estratégia? Que tal aprender a condicionar o corpo a resistir melhor ao calor, e não sobrecarregar o condicionador de ar todo dia? Veja o que o um dos meus blogueiros favoritos, Mr. Money Mustache, tem a dizer sobre isso.

Como Engenheiro Mecânico, especialista em refrigeração ainda, eu sou totalmente favorável à tecnologia do condicionamento de ar. No meio da nossa cidade de concreto, com o sol derramando calor pelas nossas janelas, um condicionador de ar é essencial para manter o conforto de uma sala fechada cheia de gente. Imagine ir em uma loja, clínica ou shopping. sem ar condicionado? Até a minha paróquia, administrada por Franciscanos — conhecidos pelo seu respeito à simplicidade e austeridade nos gastos — instalou múltiplos aparelhos na Igreja Matriz.

O que acho que pode mudar é o hábito de se trancar no quarto, sozinho, para ver Netflix, com a temperatura do seu split no mínimo. Como é impossível o mundo ser 100% refrigerado, ao sair do quarto você vai previsivelmente falar um palavrão seguindo das reclamações acima.

Não é tão difícil. Abra bem a janela, mas instale cortinas (uma das melhores coisas que fizemos na minha casa para diminuir a radiação solar). Use um ventilador. Beba bastante água, e leve uma garrafa a todo lugar. E aproveite o dia lá fora! Passe protetor solar, use roupas claras e leves, e ao chegar em casa beba mais água ainda.

Por Fábio Fortkamp

Pai do João Pedro, Marido da Maria Elisa, Professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade do Estado de Santa Catarina, católico devoto, nerd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.